terça-feira, 22 de julho de 2014

ETERNA EM MINHA ALMA

Sinto um vento que toca minha face,
Lambuza-se nos meus desejos,
Afaga meus cabelos desesperado,
Cheira-me, beija-me, acaricia meus lábios…
Envolve meu corpo,

Cochicha nos meus ouvidos,
Fala de amor, fala de nós,
Murmura suavemente; te amo.
E eu fico completamente seu,
E te tenho você toda minha…


Por que sou sua metade,

E você é metade minha,
Eu sou todo seu encanto,
E você minha encantada.
Você então será eterna,
Em minha alma, nos meus versos…
Pobres.
Pobre de mim…
Ana Paula