quarta-feira, 23 de julho de 2014

MOMENTOS

Saudade não se explica a contento da razão
É dor profunda que fica no fundo do coração
Saudade de quem se foi, e nunca mais retornou;
Saudade do que se tinha, mas não soube dar valor.
Palavra de rara beleza, mas sem tradução;
Poderia ser sinônimo de lembranças,
Mas é bem mais forte do que simples recordação,
É um aperto no peito, com a dor tem semelhanças.
Saudades, vontade de viver de novo 
momentos de alegria,
Momentos com pessoas amadas e queridas, 
Mas o tempo é implacável e não vacila,
Ficam em nossa memória e jamais serão esquecidas

Ana Paula