sexta-feira, 1 de agosto de 2014

SENTIDO DO AMOR

De um lado a confusão. Do outro a indecisão. 
Num canto os sonhos são adiados. 
No outro o futuro fica cada vez mais distante. 
Um precisa de presente bem vivido. 
O outro coleciona momentos de aventura. 
Um cede para fazer acontecer. 
O outro se encolhe na bolha emocional e não desata. 
Um tá pronto para se arriscar. 
O outro ainda brinca de adivinhar. 
Um está ciente dos riscos que corre. 
O outro não faz ideia das cicatrizes que tem deixado. 
De um lado a moça que ainda acredita. 
Do outro o moço que ainda não descobriu o sentido do amor.
Marcely Pieroni Gastaldi