sexta-feira, 20 de março de 2015

Te amo de uma...

Te amo de uma maneira inexplicável.
De uma forma inconfessável.
De um modo contraditório.

Te amo
Com os meus estados de animo que são muitos,
E mudam de humor continuamente.
Pelo que já sabe... O Tempo... A Vida... A Morte.

Te amo
Com o mundo que não entendo.
Com as pessoas que não compreendo.
Com a ambivalência de minha alma.
Com a incoerência dos meus actos,
Com a fatalidade do destino.
Com a conspiração do desejo.
Com a ambiguidade dos factos.
Ainda quando te diga que não te amo, te amo.
Até quando te engano, não te engano.
No fundo, levo a cabo um plano,
Para amar-te... melhor..

Pablo Neruda