quinta-feira, 16 de julho de 2015

Acredito que...

"Acredito que arrumar a bagunça da vida é 
como arrumar a bagunça do quarto.
 Tirar tudo, rever roupas e sapatos,
 experimentar e ver o que ainda serve,
 jogar fora algumas coisas, outras separar 
para doação. Isso pode servir melhor para 
outra pessoa. Hora de deixar ir.
 Alguém precisa mais do que você. 
Se livrar. Deixar pra trás. Algumas coisas não 
servem mais. Você sabe. Chega.
 Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é 
como ocupar o coração com alguém que não lhe serve.
 Perda de espaço, tempo, 
paciência e sentimento." 
   Caio Fernando de Abreu