quinta-feira, 9 de julho de 2015

É certo que nos amamos...

É certo que nos amamos
É certo de que há desejos
Vontades incontroláveis...
Loucas
É certo também que 
Perdemos o prumo
E todas as composturas
Quando o calor percorre
Nossos corpos
É certo que nada 
Entre nossas vontades
Termina...
É sempre um eterno
Recomeço!
ZEZA MARQUETI