quarta-feira, 20 de julho de 2016

Gosto daquele amor


 Gosto daquele amor primitivo. 
Mãos dadas no meio da rua. 
Beijo no rosto fora de hora. 
Sorrisos e mais sorrisos. 
Cartas. 
Carinho e paixão tímida.
Orquestrando.

Paula Lisboa