sábado, 10 de dezembro de 2016

Silêncio

“Sinto...
O silêncio...
Como uma sombra...
Entre...
Um desejo...
E...
E a solidão...
Onde as emoções...
Se esbatem...
Na escuridão...
De uma noite...
Nua...
Diante...
Dos meus infernos...
Deslizo...
Na pele...
Do pensamento...
E cada...
Instante...
Arde...
Como...
Uma paixão...
Que nasce...
Numa...
Qualquer parte...
Do corpo...
Foste...
Sedução...
Atração...
Pensamento...
Avassalador...
Foste...
O absurdo...
A loucura...
E uma realidade...
Naquele momento...
Foste...
Prazer...
Nas dobras...
Da tua...
Macia pele...
Que trancou...
As emoções...
E as memórias...
Aquela...
Pele...
Que descobri...
Nua...
Por entre...
Respirações...
Ofegantes...
Foste tudo...
Num tudo...
Que terminou...
Em nada...
Porque...
De nada...
Quiseste...
Que fosse...!”
Paula Ferreira