domingo, 22 de outubro de 2017

ESTAÇÕES DE UM POETA

Estou outonando
No amanhecer da minha vida,
Na manhã quase fria
Do meu coração
Quase quente,
Estação perfeita
Para o meu quase viver,
Palavras inteiras
Para o meu quase escrever,
Minhas folhas caem
Desnudando meu tronco,
Gelando minha seiva
Petrificando meus ramos,
Na tarde da vida
Espero o calor,
Pra entrar na noite
De lua escondida,
E amanhecer amor,
Aquecendo meu inverno
Despertando meu verão,
Na primavera
Tirar da minha alma
E te dar uma flor.
© COPYRIGHT BY "RECANTO DA POESIA"
Todos os Direitos Reservados
conforme artigo (Lei 9610/98)
Cópias e publicações permitidas, 
desde que acompanhadas 
dos créditos ao autor.