domingo, 15 de outubro de 2017

UM PEQUENO GRÃO DE AREIA

Se um dia pensares em mim, 
Pensa em um pequenino grão de areia 
Do vasto oceano. 
Sabe por que me sinto assim? 
Porque, diante de toda humanidade, 
Nada fui, nada sou. 
Mas aqui estou agora, não sei onde estarei amanhã. 
Sinto-me como um fio de algodão, 
Que um leve vento move 
de um lugar para outro, 
E não estaciona em lugar algum. 
Ou como um grão de areia, 
Que nunca está no mesmo lugar. 
Ah! Grande diferença entre mim, 
o grão e o algodão! 
É que o grão de areia e o algodão 
Não têm vida nem sentimentos. 
Eu os tenho! 
Tenho o meu coração repleto 
De amor, carinho e paz... 
Estes sentimentos formam o 
oceano de minha vida.
© COPYRIGHT BY "RECANTO DA POESIA"
Todos os Direitos Reservados
conforme artigo (Lei 9610/98)
Cópias e publicações permitidas, 
desde que acompanhadas 
dos créditos ao autor.